Ao observar os recentes casos divulgados pela mídia nacional e internacional sobre casos de corrupção e tráfico de influência envolvendo importantes atores do cenário jurídico e político brasileiro, torna-se imprescindível a discussão a respeito da regulamentação de atividades que influenciam o processo decisório relacionado às políticas públicas nacionais. Para tanto, inicialmente, identificamos os conceitos de lobby e de advocacy com base na visão doutrinária. A partir disso, foi realizada uma análise das propostas legislativas apresentadas ao Congresso Nacional Brasileiro que têm como escopo a regulamentação da atividade de representação de interesses junto aos órgãos e entidades do Poder Público com a finalidade de influenciar na adoção e aplicação de políticas públicas. Uma vez que tais propostas legislativas foram elaboradas com vistas a regulamentar principalmente a prática das atividades de lobby, o objetivo do presente trabalho é analisar a aptidão dessas propostas para regulamentar também as atividades de advocacy.